Endereço: CRS 505, Bloco A Entrada 11 Sala 105 - CEP: 70.350-510 - Asa Sul - Brasília/DF | Fone: (61) 3256-0803 | 3256-0802 | 9 9558-5735

SINPRO realiza VII Encontro de Mulheres Trabalhadoras

Para engrossar ainda mais a luta em defesa das professoras e orientadoras educacionais, o Sindicato dos Professores no Distrito Federal (Sinpro-DF) realizará o VII Encontro de Mulheres Trabalhadoras.

O objetivo é debater com as mulheres sobre as pautas de âmbito local e nacional que representam retrocessos, principalmente, nos direitos das mulheres. Entre os tópicos que serão discutidos estão análise de conjuntura sobre reforma da Previdência, Lei da Moradaça, femincidio e muito mais.   Além disso, acontecerá o lançamento da tradicional revista Sinpro Mulher. Ao final do encontro, as trabalhadoras participarão de uma confraternização.

A atividade organizada  pela  Secretaria para Assuntos e Políticas para Mulheres Educadoras,  acontecerá no dia 30 de março, das 9h às 18h, na Chácara do Professor, em Brazlândia.

Para a melhor organização do encontro, cada participante deverá preencher uma a ficha de inscrição que estará disponível em breve,  ressaltando a necessidade de recreação para crianças de até 7 anos, e se utilizará o transporte disponibilizado pelo Sinpro.

Confira a programação:

VII Encontro de Mulheres do Sinpro –DF

9h30 – Saudação inicial

10h Mesa: Lançamento da Revista Sinpro Mulher

12h -30 –Almoço

13h30 – Mesa: Mulheres da Educação contra o Governo Bolsonaro

  • Reforma da Previdência
  • Feminicídio
  • Militarização das escolas
  • Lei da Mordaça

16h- GTs Organização e resistência nas escolas do DF

17h – Apresentação das propostas e encerramento do Encontro

18h – Confraternização

FONTE: ASCOM/SINPRO-DF

SINPRO anuncia assembleia geral dos professores dia 14 de março, com paralisação

O Sinpro convoca os(as) professores(as) e orientadores(as) educacionais para Assembleia Geral, com paralisação, dia 14 de março, às 9h30, no Mané Garrincha. Além de analisarmos a conjuntura, a assembleia debaterá outro ponto importante: a tentativa por parte do Governo do Distrito Federal de impor à categoria, de forma truculenta e autoritária, a militarização de escolas públicas no Distrito Federal.

Também debateremos a pauta de reivindicações da categoria, que perpassa pelo cumprimento das 21 metas do PDE; a regularidade nos repasses do PDAF; a construção/reforma de escolas; construção de creches; o reajuste salarial da categoria; pagamento da última parcela do Plano de Carreira; reajuste do auxílio alimentação; plano de saúde; pagamento da pecúnia da licença-prêmio; nomeação de orientadores(as) e professores(as), e o gozo da licença-prêmio.

Não deixe de participar e lutar pelo que é nosso. Nossa luta depende da mobilização de cada um de nós. Todos à assembleia!

FONTE: ASCOM/SINPRO-DF

Sinpro-DF: Após 9º dia de ocupação, aposentados recebem parcela da pecúnia da licença-prêmio

pagamento-1-3-768x512

Depois de nove dias de vigília e acampamento na marquise do Palácio do Buriti em condições desumanas e intensa atuação da diretoria do Sinpro-DF, professoras(es) e orientadoras(es) educacionais aposentadas(os) receberam parte da pecúnia da licença-prêmio nesta quinta-feira (1º/12). O Governo do Distrito Federal (GDF) pagou a segunda parcela aos(as) aposentados(as) de julho de 2015, a qual está prevista para ser creditada na noite desta quinta-feira (1º) e disponível na conta dos(as) aposentados(as) nesta sexta-feira (2).

A luta e o apoio da categoria, bem como o esforço de deputados distritais, também foram fundamentais para que o GDF atendesse ao pleito e o acampamento fosse encerrado. Além desse valor, a comissão de negociação do Sinpro-DF (Sindicato dos Professores do Distrito Federal), em reunião com representantes do GDF, na terça-feira (29), cobrou um documento no qual o governo se comprometeu a efetuar o restante do pagamento da pecúnia da licença-prêmio de 2015 (que são as pendências de julho e os meses de agosto, setembro, outubro, novembro e dezembro).

Assim, no dia 16/12/16, o GDF vai pagar a última parcela dos(as) aposentados(as) de julho/15 e, no dia 16/1/17, irá quitar todos os débitos de pecúnia de 2015. “Inicialmente, a proposta do GDF era a de efetuar esses pagamentos de forma parcelada em dezembro de 2016, janeiro e fevereiro de 2017. A comissão de negociação insistiu para que houvesse uma antecipação e o pleito era para quitar ainda em dezembro/16. O governo alegou mais uma vez a falta de dinheiro, porém, reduziu para as duas parcelas”, relata Rosilene Corrêa, coordenadora da Secretaria de Finanças do Sinpro-DF.

Todavia, o GDF não precisou quais os valores que serão pagos nessas datas. No documento, o GDF reconhece e reafirma o compromisso do governo de pagar as pecúnias das aposentadorias de 2016 em 2017, não deixando que entrem em exercício findo. A previsão é a de que em março se estabeleça um cronograma de pagamento. Os representantes do governo disseram que em março já terão condições e informações financeiras para estabelecerem um cronograma para pagar as de 2016.

Disseram também que, para isso, já foi criada até mesmo uma rubrica para inclusão dos pagamentos mesmo sendo referentes ao ano anterior. Isso tudo é resultado das negociações, mobilizações, pressões da categoria que resultou na ocupação da varanda do Palácio do Buriti com aposentadas que resistiram durante nove dias em condições precárias sob barracas de lona.

Na avaliação da diretoria do Sinpro-DF, essa é a prova, mais uma vez, de que a luta vale a pena. Até porque o GDF já havia anunciado que não havia orçamento para o pagamento das pecúnicas. Tanto é que na semana passada, o GDF chamou uma coletiva em que o governo apresentou o seu previsão para dezembro e não constava o pagamento da pecúnia.

 

Informações: Sinpro-DF