Endereço: CRS 505, Bloco A Entrada 11 Sala 105 - CEP: 70.350-510 - Asa Sul - Brasília/DF | Fone: (61) 3256-0803 | 3256-0802 | 9 9558-5735

Nova Diretoria da Abraço Nacional realiza seu primeiro encontro e define ações para 2016

reuniao 5A nova Diretoria Executiva da Abraço Nacional se reuniu nos dias 23 e 24 de janeiro em Brasília para a realização do planejamento das ações para o início da nova gestão da entidade. Lideranças da radiodifusão comunitária em todo o país pretendem fortalecer a campanha do Projeto de Lei de Iniciativa Popular para a reformulação da Lei 9612/98, que trata das Rádios Comunitárias. A proposta é fazer com que a lei contemple, de fato, as reivindicações do setor, como por exemplo, aumento de potência, quantidade de canais, entre vários outros tópicos.

reunião 2A organização das Abraços em alguns estados, como Acre, Pará e Roraima foram debatidas com a intenção de fortalecer o movimento nestas regiões. De acordo com presidente Valdeci Borges, a entidade pretende estabelecer um projeto de comunicação mais ágil, tanto interno, quanto com a sociedade. “Queremos principalmente, descriminalizar as rádios comunitárias e buscar sustentabilidade para as emissoras, que sobrevivem heroicamente nos mais distantes recantos do nosso Brasil. Vamos continuar participando do FNDC (Frente Nacional pela Democratização da Comunicação) e da FrenteCom (Frente Parlamentar pela Liberdade de Expressão e o Direito a Comunicação com Participação Popular) e outros fóruns para contribuir na luta pela democratização da comunicação no país”, afirma Valdeci Borges.

Outro objetivo do encontro foi preparar a audiência com o ministro das comunicações, André Figueiredo, que aconteceu no dia 25 de janeiro. Clique aqui para ver a matéria da audiência da Abraço com o ministro André Figueiredo.

Participaram da reunião, os seguintes componentes da nova Diretoria Executiva da Abraço Nacional: Valdeci Borges (GO) Coord. Executivo

Jairo Bispo (BA) – Coord. Finanças

Fátima Gomes (MG) – Coord. de Gênero e Etinia

Wagner Souto (PE) – Coord. de comunicação

Geremias Santos (MT) – Coord. Jurídico.

Nete Sousa (AM) – Coord. de meio ambiente

Mauricio Medeiros (AP) – Coord. de Relações Institucionais e Internacionais

Rosângela (PB) – Coord. de Formação e Inovação tecnológica

Ari Arlei (SC) – Suplente da Executiva

Lucimeire Camargo (GO) – Presidente Cons. Fiscal

Fátima Cruz (RN) – Suplente C. Fiscal

Judite Carvalho (MG) – Suplente C. Fiscal

Severino Sulipa (PE) – Cons. de Ética

Atiliano João de Deus (AL) – Cons. de Ética

Divino Cândido (DF) – Suplente Cons. de Ética

Agostinho Alcântara (CE) – Suplente do Cons. de Ética

Uálisson Magalhães (MT) – Coord. da Abraço Regional Araguaia

Ailton Santos (RO) – Rádio Comunitária Alternativa da cidade de Jiparaná

Bruno Caetano
Da redação

Conheça as Rádios Comunitárias de Rondônia

Ji-Paraná

O Brasil é um país enorme, não só em suas dimensões, mas também na sua imensa diversidade cultural. Por essa razão, as rádios comunitárias são fundamentais para que as milhares de comunidades do país possam fazer destas emissoras, instrumentos de comunicação e de informação. A Agência Abraço, vinculada a Abraço Nacional (Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária) está disponibilizando em seu site, os links para acessar a programação de rádios comunitárias de várias regiões do país. Vamos começar pelo Estado de Rondônia, que é o terceiro mais populoso da região norte, e que possui uma das populações mais diversificadas do país. Comece a conhecer a cultura do seu país, através das rádios comunitárias, que são patrimônio do próprio povo de cada região.

Para ouvir as rádios comunitárias de Rondônia, clique na aba “Rádios Comunitárias” na parte superior do site da Agência Abraço, e acesse o estado referente.

Ouça as Rádios Comunitárias da sua região pelo site da Agência Abraço

radio

A Agência Abraço, vinculada à Abraço Nacional (Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária), disponibiliza em seu portal (www.agenciaabraco.org), os links de acesso aos sites das Rádios Comunitárias do Distrito Federal, e de vários estados do país. Conheça as emissoras que trabalham pelas comunidades da sua região, e participe do processo de democratização dos meios de comunicação. Além de transmitir cultura regional, informação e entretenimento, as rádios comunitárias são responsáveis por diversos serviços de utilidade pública para as milhares de comunidades do Brasil. É função da emissoras comunitária, ter compromisso com o desenvolvimento social da sua região, e ser desvinculada de partidos políticos, caráter religioso e interesse pessoal ou comercial. A sintonia das Rádios Comunitárias é 98.1 Mhz, mas na web, você ouve pela página da Agência Abraço. Clique aqui, e saiba o que as rádios comunitárias estão tocando.

 

 

 

 

Radiadialistas comunitários têm até 30 de junho para se cadastrar no SEI

tkr_arqui_digiOs radialistas comunitários têm até o dia 30 de junho para se cadastrarem no Sistema Eletrônico de Informações (SEI) do Ministério das Comunicações.

Quem não fizer a inscrição neste prazo poderá ter seus processos arquivados pelo Ministério das Comunicações.

>>> Veja o vídeo sobre o SEI

O sistema é seguro, ágil e fácil de utilizar. A inscrição desburocratiza processos, eliminando a necessidade de envio de documentos pelos Correios e de deslocamento de representantes até o ministério.

Para se cadastrar no SEI é necessário acessar o site do Ministério das Comunicações:http://www.comunicacoes.gov.br/sei

Dúvidas sobre o sistema podem ser tiradas pelo e-mail: ouvidoria@comunicacoes.gov.br

Não deixe para depois! Cadastre-se já!

Ministério das Comunicações quer desburocratizar processos de outorga de radiodifusão

foto4_materia_5

O Ministério das Comunicações pretende diminuir as dificuldades das emissoras de radiodifusão em conseguir concessões perante o órgão.  O ministro das Comunicações, Ricardo Berzoni estabeleceu a criação do Grupo de Trabalho de Desburocratização e Simplificação dos Processos de Outorga e Pós-Outorga de Serviços de Radiodifusão (GTDS). A Abraço (Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária) recebeu um ofício do ministério, ressaltando as atribuições e principais finalidades do grupo.

O coordenador executivo da Abraço Nacional, José Sóter,  afirma que o GTDS é um grupo de trabalho que irá estudar os procedimentos que são aplicados na burocracia para concessão de outorgas de radiodifusão, visando simplificar e desburocratizar o processo.  “Para as rádios comunitárias, é importante que se faça este estudo, porque o manual da Radiodifusão Comunitária, publicado pelo Ministério das Comunicações, é um livro bastante extenso. Ele  tem muitos procedimentos, exigências e regulamentos para a comunidade que deseja montar sua rádio comunitária. Várias regras do manual não contemplam a Lei 9.612”, diz o professor.

De acordo com o representante das Rádios Comunitárias no GTDS, foram os técnicos, ou, os “burocratas” do próprio Ministério das Comunicações, que criaram os filtros para dificultar o acesso das comunidades às outorgas.  “Nós, da Abraço, acreditamos que temos  propostas e contribuições a fazermos para que haja esta simplificação. E que a Lei 9.612 seja atendida,  não  no sentido de dificultar a vida do radialista comunitário, mas para facilitar, e contribuir para o aperfeiçoamento do serviço”, conclui José Sòter.

 

Bruno Caetano

Da Redação

 

 

 

 

Agência Abraço cadastra sites de rádios comunitárias

DSC03767

No Site da Agência Abraço tem uma “janela” por onde os internautas podem acessar rádios comunitárias de todo o Brasil e ouvir a diversidade musical do Brasil e os valores regionais e suas notícias. Para isso, a Agência Abraço de Comunicação Comunitária está cadastrando os sites de todas as rádios comunitárias do Brasil.

O Primeiro estado a ter suas rádios cadastradas é o de Rondônia, seguido do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Quem quiser montar sua “radio escuta” particular ou retransmitir algum programa regional terá nessa “janela” uma excelente oportunidade.

O Site é www.agenciaabraco.org. Acesse-o e escolha a rádio que quer ouvir. A escolha não será fácil pois no final teremos mais de 4 mil emissoras cadastradas e disponíveis.

Sem mandado judicial, policiais invadem rádio comunitária em Manaus

101377_697x437_crop_5514a19ebef3a

Policiais militares armados, do Comando de Operações Especiais (COE) e da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam) invadiram, na tarde de quinta-feira (25), sem mandado judicial, o estúdio da rádio comunitária Voz das Comunidades (89,7 FM), no bairro Mutirão, na zona leste de Manaus. A informação foi dada pelo diretor de jornalismo da rádio, Ivan Brito.

Segundo ele, quem  estava no local viveu momentos de pânico, pois os policiais apontaram armas de grosso calibre para a cabeça das pessoas, entre elas uma mulher que segurava um bebê de cinco anos de idade. “Eles chegaram por volta das 15h40 e apontaram as armas para todo mundo no estúdio onde estávamos gravando um programa. O apresentador ficou sob a mira das armas, bem como os convidados do programa. Uma senhora que estava no local com a filha se trancou no banheiro, tremendo de medo”, disse.

Segundo uma testemunha, quando os policiais perceberam que estavam dentro de uma rádio, disseram que estavam investigando uma denúncia sobre cárcere privado e entraram no local por engano.

A Voz das Comunidades não tem fins lucrativos e, com 13 anos de funcionamento, é considerada  a primeira rádio comunitária no Brasil autorizada pelo Ministério das Comunicações. A Corregedoria Geral do sistema de Segurança Pública informou que vai apurar a invasão da rádio e identificar os policiais que participaram da ação.  A Polícia Militar informou que não coaduna com ações como a que foi colocada em prática pelos policiais que invadiram a rádio e que vai tomar as providências para apurar os fatos.

Transmissor de rádio comunitária de São Manuel (SP) é apreendido pela Polícia Federal

lacre

Em cumprimento de mandado de busca e apreensão expedido pela 1.ª Vara Federal de Botucatu, agentes da Polícia Federal (PF) apreenderam nessa quarta-feira (25) equipamentos da rádio comunitária FM Integração, de São Manuel (70 quilômetros de Bauru). Entre os aparelhos foi confiscado o transmissor e a emissora permanece, deste então, fora do ar.

De acordo com responsável pela rádio, Antônio Ribeiro de Brito, a Justiça aponta no mandado indícios de crime de funcionamento clandestino da emissora, uma vez que o sinal estaria sendo transmitido em duas frequências: 87,9 MHz, já registrado em licença, e 98,1 MHz, este último indicado como irregular.

Ainda segundo Brito, a denúncia teria partido da prefeitura. “É perseguição política. Duas vezes já tentaram fechar a rádio por questões de alvará de funcionamento. Em ambos os casos, entrei com processo por danos morais e ganhei. Em 11 anos no ar, está é a primeira vez que a Polícia Federal é acionada para apreender os equipamentos da rádio. Um absurdo”, critica.

“Não tem nada de irregular. Estou com a licença e não me provaram que a emissora está sendo transmitida também em outra frequência. Aliás, no mandado fala que os agentes federais deveriam estar acompanhados por funcionários da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), o que não aconteceu. Amanhã (hoje) mesmo irei entrar com mandado de segurança contra a decisão”.

 

Informações: www.jcnet.com.br

Rádio Comunitária de Pedro II (PI) se reúne com colaboradores para celebrar 19 anos

dscf0812jpg1427161590

A Rádio Comunitária Matões FM, da cidade de Pedro II, no Piauí, foi fundada em 08 de março de 1996. No último domingo dia 22 de março 2015 aconteceu um momento muito especial para a família Matões FM com a realização de uma confraternização que comemorou os 19 anos da emissora. O evento aconteceu no Sítio Museu da Roça, que fica a 06 km do Centro de Pedro II na BR 404. Um local ao ar livre, onde os sócios, locutores e algumas pessoas amigas da rádio, tornaram daquele dia, um momento muito descontraído com alegria e entretenimento entre os presentes, comprovando assim, a importância da Rádio Comunitária Matões FM.

 

dsc1427161982

Um delicioso almoço foi servido aos presentes. Logo em seguida, alguns pioneiros falaram um pouco sobre a história da emissora.

desc1427162327

O músico Chico Pelado e seus componentes ficaram responsáveis pela parte musical, proporcionado a todos um maravilhoso forró-pé-de-serra.

 

dscf0834jpg1427162411

Toda a equipe da Rádio Matões FM foi muito bem acolhida pelos proprietários do Museu da Roça.

 

Informações e fotos: portalodia.com

Fale com a Agência Abraço de Comunicação Comunitária

megafon

A Agência Abraço, vinculada a Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária (Abraço Nacional), juntamente com a Rádio Comunitária Esplanada FM, está cada vez mais próxima de você. Isso, porque lutamos pela democratização da comunicação e direito à informação. Valorizamos a cultura regional, para que artistas, produtores, escritores e expoentes da arte local continuem produzindo. Nós disponibilizamos nossos contatos para que você expresse suas ideias, nos envie sugestões de pautas, ou, releases de músicos de Brasília. Fale com a gente!

Ouvidoria – críticas, elogios ou sugestões: contato@agenciaabraco.org

Jornalismo – sugestões de pauta: jornalismo@agenciaabraco.org

Rádio Comunitária Esplanada FM – Releases de artistas, sugestões de músicas e agenda cultural: radioesplanadafm@agenciaabraco.org

 

Bruno Caetano

Da Redação