Endereço: CRS 505, Bloco A Entrada 11 Sala 105 - CEP: 70.350-510 - Asa Sul - Brasília/DF | Fone: (61) 3256-0803 | 3256-0802 | 9 9558-5735

Festival Dança França Brasil no Distrito Federal

20140918121218133867u

 

Entre os dias 20 a 29 de setembro, o festival Dança França Brasil apresenta cinco coreografias de renomadas companhias francesas e duas brasilienses. O projeto é um intercâmbio internacional, realizado pelo Instituto Bem Cultural e com o patrocínio da Embaixada da França, Instituto Francês do Brasil e do Banco do Brasil.

Durante o festival, o público poderá conferir um panorama da história da dança na França nas décadas de 80 e 90, dança experimental e hip hop. A programação permitirá ainda um contato maior com espetáculos de dança produzidos no Distrito Federal.

A coreografia ”Cribles” abre a programação e é um resultado da residência artística da coreógrafa francesa Emmanuelle Huynh e sua equipe em Brasília. Serão 48 horas de trabalho com a participação de dez dançarinos profissionais do DF. Segundo a gerente geral do CCBB Brasília, Paula Sayão, “essa ação de intercâmbio e qualificação profissional é valiosa para a produção da Dança do Distrito Federal”.

A coreógrafa ainda apresenta coreografias “Le Faune” e “La Grande Nymphe”, representantes da dança dos anos 90 e que têm como trilha o preludio “Tarde de Um Fauno”, de Nijinsky.

Já a companhia Ballet de Lorraine traz a Brasília os espetáculos “Extasis” – que representa um extrato da produção dos anos 80 -, e “Giszelle”, um trabalho de dança experimental . Complementa as atrações de dança francesa, “YonderWoman”, da Companhia par Terre, que apresenta uma mescla de dança urbana com dança contemporânea.

Dois representantes brasilienses participam do festival: a companhia “In Steps”, que apresentará a coreografia “Heranças Urbanas” para dialogar com o trabalho da Companhia par Terre, e o coreógrafo e diretor Edson Beserra e seu Composto de Ideias que exibe a coreografia inédita “Vinil de Asfalto”, estabelecendo uma ponte com a dança conceitual francesa.

Encerrando as atividades, haverá também um workshop com a Companhia par Terre.

 

Serviço:

Serviço

Patrocínio: Banco do Brasil, Embaixada da França e Instituto Francês do Brasil

 

Assessoria de Imprensa Dança França Brasil – Tato Comunicação:

Cíntia Rogner – tato.mkt.imprensa@gmail.com – (61) 3263-8916 / 3263-5597 /  9213-9013

Assessoria de Imprensa CCBB Brasília:

Ricardo Torres – ricftorres@bb.com.br – (61) 3108-7629 / 7630

O CCBB disponibiliza ônibus gratuito, identificado com a marca do Centro Cultural. O transporte funciona de quarta a segunda-feira. Consulte todos os locais e horários de saída no site e no Facebook.

 

CCBB Brasília
Aberto de quarta a segunda-feira das 9h às 21h
SCES Trecho 2 – Brasília/DF  Tel: (61) 3108-7600

bb.com.br/cultura
E-mail: ccbbdf@bb.com.br   Site: bb.com.br/cultura

Redes sociais:facebook.com/ccbb.brasilia etwitter.com/CCBB_DF

 

 

Foto: Divulgação

Companhia pernambucana traz musical sobre Villa-Lobos

VillaLobos0091

 

Um espetáculo baseado na vida e obra de Heitor Villa-Lobos é a experiência que a companhia Sopro-de-Zéfiro – Cecília Brennand traz de Pernambuco para Brasília. “O Nosso Villa – Um musical Villa-Lobos” será apresentado somente no dia 12 de setembro, às 20h30​, no Teatro Dulcina de Moraes (CONIC) em Brasília.

A apresentação traz quinze músicas de Villa-Lobos em um roteiro que mergulha na trajetória e vida do maestro e compositor brasileiro, interpretadas por mais de 35 bailarinos-cantores e sete instrumentistas. O grupo, que é referência no movimento artístico de Recife (PE), se dedicou cerca de três meses em ensaios para uma apresentação de cerca de uma hora sobre a vida e obra do artista. Dentre os artistas, profissionais experientes e participantes do projeto Aria Social, que ganham nos palcos experiência para o futuro.

“O Nosso Villa – Um musical Villa-Lobos” desprende-se da descrição íntegra e usa do universo lúdico para apresentar a trajetória do artista. A música, executada ao vivo, torna-se narração nas mãos da diretora de arte, Beth Gaudêncio, que idealizou o projeto e garante ao público “uma seleção perfeita para cantar a vida de Villa-Lobos de maneira mais teatral e menos documental”. Ana Emília e Carla Machado assinam a coreografia e direção de cena num mergulho pela linguagem contemporânea para apontar os diversos temas que o roteiro propõe.

O espetáculo chega a Brasília como parte da turnê pelo Brasil que já contemplou Recife, Rio de Janeiro e São Paulo. A capital federal é a sexta cidade a receber o projeto iniciado em 2013, no Aria Social, instituição social criada, dirigida e coordenada por Cecília Brennand.

O ingresso custa R$15, sendo R$7,50 a meia-entrada, e podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro Dulcina (CONIC).

“O Nosso Villa – Um Musical Villa-Lobos” é a terceira montagem do Aria Social, que já excursionou pelo Brasil com os espetáculos anteriores. Estreado recentemente, “O Nosso Villa” teve circulação pelo Nordeste, Sudeste e, agora, Centro Oeste. Apresentações já foram realizadas nas cidades de Recife (PE), Natal (RN), Aracaju (SE), São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ).

 

Serviço

Dia 12 de setembro de 2014

Sexta-feira – às 20​h30
Teatro
​ Dulcina de Moraes​ – http://www.dulcina.art.br/teatro.php
CONIC, SDS Bloco C N°. 30/64 Edifício FBT
​Ingressos: R$ 15 (inteira) e 7,50 ​(meia-entrada) – bilheteria do teatro Dulcina
Duração: 80 min. Classificação etária: 10 anos

 

Foto: Divulgação

 

Campanha por uma Nova Lei de Rádios Comunitárias continua!

Abraço1

A Campanha por uma Nova Lei de Rádios Comunitárias no Brasil está ganhando cada vez mais força. A coleta de assinaturas promovida pela Abraço (Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária)  está “encorpando” o ato que forçará o Parlamento a realizar as mudanças necessárias para a radiodifusão comunitária.  Desde o lançamento da campanha, a sede da Abraço Nacional em Brasília, vem recebendo centenas de assinaturas vindas de várias cidades do Brasil. Os estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná, foram os que mais coletaram assinaturas para o envio até o momento.

Desde a década de 90 que o movimento das rádios comunitárias, capitaneadas pela Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária – Abraço, vem lutando para transformar a LEI MÍNIMA 9612/98, que institui o Serviço de Radiodifusão Comunitária no Brasil em uma lei que seja fomentadora da democratização da comunicação no país a partir do fortalecimento como órgão local de comunicação radiofônica, para promover o desenvolvimento sustentável local. Infelizmente, nesses 16 anos de existência da Lei, não foi possível mudar uma vírgula sequer do projeto aprovado pelo Congresso Nacional, mesmo havendo dezenas de Projetos de Leis em tramitação na casa.

Por essa razão a Abraço quer mobilizar as mais de 5.000 rádios comunitárias autorizadas no Brasil. A campanha é muito simples: Cada emissora fica com a responsabilidade de coletar um mínimo de trezentas, assinaturas para se chegar ao total de um milhão e trezentas mil assinaturas exigidas pelo Congresso Nacional para acatar uma proposta de iniciativa popular.

As propostas constantes do PLIP são a sistematização de nossas reivindicações desde antes da promulgação da Lei 9612/98 e contempla a totalidade de das demandas legais para as emissoras.  A  Abraço conclama às direções das Rádios Comunitárias de todo o país a promoverem esta coleta de assinaturas.

 

Clique aqui para baixar o formulário fazer parte da campanha

Abraço na luta pela mudança da Lei 9612/98. Participe!

Samba Autoral destaca a raiz do gênero em Brasília

20140902_120432

Brasiliense não é ruim da cabeça e nem doente do pé. O amor pelo samba raiz e a criatividade de atuantes artistas do Distrito Federal resultou em um dos projetos mais inusitados da capital nos últimos tempos. No início de 2014, a cantora Kika Ribeiro juntou sua força de inspiração com os músicos Dilton do Cavaco, Claudio Vagareza, Dalbert Brito e Renan da Cuica; resultando no Samba Autoral. A afinidade imediata se deve ao grau de amizade e, é claro, às influências musicais entre os integrantes.

Após ensaios muito bem entrosados, tendo a alegria como principal ingrediente, o grupo logo foi convidado para apresentações em importantes casas da nossa capital. Ganhando destaque em várias mídias da cidade, o projeto Samba Autoral, vem se diferenciando pela fidelidade a um dos gêneros mais característicos do Brasil, sem perder a criatividade. Na capital do país, a originalidade do samba, agora pode ser “degustada” com toda aquela magia e tempero da cidade maravilhosa.

Influências importantes não poderia deixar de acompanhar o projeto Samba Autoral. A paixão começa nos clássicos como, Noel Rosa, Cartola, João Nogueira, Roberto Ribeiro, Jamelão, passando também pelos eternos puxadores de sambas enredos, que se consagraram também como músicos de primeira. Todo este conteúdo de inspiração para as canções autorais poderá ser conferido no disco que o grupo está prestes a lançar. O grupo atualmente está sendo convidados para apresentações na cidade e também por outros estados Brasil à fora.

Para conferir ao vivo a linda performance e o sabor especial do Samba Autoral, é só ficar de olho na agenda, ou, contatar pelo telefone: (61) 8526-9755.

 

Por Bruno Caetano

Da Redação

Oficinas ajudam artistas a participarem de editais

oficinas-womex-1000

O Ministério da Cultura, por meio de suas representações regionais, realiza oficinas em cinco estados – Acre, Bahia, Mato Grosso, Minas Gerais e Rondônia – para tirar dúvidas sobre como se inscrever nos dois editais do programa Conexão Cultura Brasil.

A primeira delas será nesta sexta-feira (15/8) em Cuiabá (MT), das 15h às 19h, no auditório do Palácio da Instrução, localizado à Rua Antônio Maria, 151, Centro. A realização será da incubadora MT Criativo e o palestrante é Romulo Fraga.

No dia 19 de agosto, haverá atendimento ao público das 9h às 12h, em Porto Velho (RO) e em Rio Branco (AC). Em Rio Branco, o local destinado para a oficina será a biblioteca pública, localizada no centro da capital acriana e, em Porto Velho, a oficina acontecerá na Casa de Cultura, que fica na Avenida Carlos Gomes, 600, na região central da capital rondoniense.

Já na unidade da Bahia estão previstas três oficinas de capacitação dos interessados em participar dos dois editais. O dia 21 de agosto será reservado para esclarecimentos sobre o Conexão Cultura Brasil #Negócios, das 14h às 17h. As inscrições podem ser podem ser feitas até o dia 19 pelo endereço bahia.criativa@cultura.ba.gov.br ou pelo telefone (71) 3319-0033. A oficina acontece na Rua Ignácio Acioly n°6 (antiga Rua da Ordem Terceira), no Pelourinho, Salvador.

Nos dias 12 de setembro e 10 de outubro, a capacitação da unidade da Bahia será das 14h às 17h e terá como foco o edital Conexão Cultura Brasil Intercâmbios. O evento será na Incubadora Bahia Criativa Forte do Barbalho, localizado na Rua Emídio dos Santos s/n – Barbalho, em Salvador.

Em Minas Gerais, a representação regional, em parceria com a Funarte-MG, faz no dia 21 de agosto, a oficina para atender a demanda de dúvidas sobre os dois editais na sede da própria Funarte, na Rua Januária, 68, no bairro Floresta, em Belo Horizonte. Para mais informações, entrar em contato pelo email marcia.quintao@cultura.gov.br.

Intercâmbio

O Conexão Cultura Brasil Intercâmbio abre cerca de 400 vagas para cursos no Brasil e no exterior de novembro de 2014 a março de 2015 nas áreas de música, artes cênicas, circo, artes visuais, cinema, animação, games, programação de softwares e aplicativos móveis, literatura, TV, rádio, mercado editorial, moda, design, arquitetura, publicidade, gastronomia, gestão cultural, indústria de espetáculos, produção de eventos culturais, produção audiovisual, operação de equipamentos audiovisuais, roteiro, sonoplastia, figurino, cenotecnia, iluminação, luthieria, edição gráfica e visual, restauração, artesanato, cultura popular e patrimônio, museu e memória e turismo cultural.

O Conexão Cultura #Negócios tem como objetivo levar delegações de até 60 empreendedores para participar de três eventos de negócios culturais de grande relevância internacional: o Festival de Música Womex 2014, em Santiago de Compostela, na Espanha (de 22 a 26 de outubro); o Festival Internacional de Artes Cênicas Santiago a Mil, no Chile (de 3 a 18 de janeiro de 2015) e a Feira de Arte Contemporânea ARCO Madrid (25 de fevereiro a 1º de março de 2015).

As inscrições para os dois editais devem ser feitas no site do Ministério da Cultura

Informações: Ministério da Cultura/ASCOM

Prêmio Margarida Alves recebe inscrições até 30 de agosto

margarida_imagemEstão abertas até o dia 30 de agosto as inscrições para a 4ª Edição do Prêmio Margarida Alves de Estudos Rurais e Gênero – Mulheres e Agroecologia. O prêmio tem o objetivo de divulgar pesquisas e estudos sobre a igualdade entre mulheres e homens no meio rural.

O Prêmio tem âmbito nacional e selecionará os melhores trabalhos sobre o tema Mulheres e Agroecologia, em três categorias: Ensaio Inédito, Relatos de Experiências e Memórias.

Os trabalhos devem focar em tópicos como: protagonismo das mulheres na produção e comercialização agroecológica; saberes tradicionais e sistematização de experiências; políticas públicas; organização social; articulação em redes; e convivência com os biomas.

Margarida Alves

A iniciativa é uma homenagem a Margarida Maria Alves (1943-1983), dirigente sindical que, após 12 anos no Sindicato Rural de Alagoa Grande (PB), rompeu com padrões tradicionais de gênero, fundou o Centro de Educação e Cultura do Trabalhador Rural, lutou contra o analfabetismo e a exploração, defendeu a Reforma Agrária e acabou sendo assassinada.

A quarta edição do Prêmio foi lançada em 24 de março pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em parceria com a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM), a Associação Brasileira de Agroecologia (ABA-Agroecologia), a Associação Brasileira de Antropologia (ABA), a Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciências Sociais (Anpocs), a Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS) e os movimentos sociais de mulheres trabalhadoras rurais.

>> Confira aqui edital completo e as fichas de inscrição.

Cronograma

  • Inscrições: até 30 de agosto de 2014
  • Análise dos artigos e textos: 15 de setembro a 17 de outubro de 2014
  • Divulgação dos resultados / Premiação: Dezembro de 2014
  • Publicação de coletânea: março de 2015

Para mais informações entre em contato pelos e-mails: premiomargaridaalves@mda.gov.br ou premiomamrgaridaalves@gmail.com; ou pelos telefones: (61) 2020-0845 / 2020-0170.

Informações: MDA

 

Começa a 1ª Conferência Virtual de Proteção e Defesa Civil

Confvirtual A segunda edição da Conferência Nacional de Proteção e Defesa Civil (2ª CNPDC) contará com uma etapa virtual para elaboração de propostas sobre o tema. A partir desta segunda-feira (11), qualquer pessoa interessada em contribuir com as políticas públicas, no âmbito da proteção e da defesa civil, poderá participar das discussões online, que irão até o dia 29 de agosto. A 1ª Conferência Virtual ocorrerá por meio do portal e-Democracia e resultará no envio de até dez princípios e até 30 diretrizes para a etapa nacional da 2ª CNPDC, marcada para novembro, em Brasília.

A primeira fase da conferência virtual, “Apresente ideias e construa propostas”, será composta por seis fóruns de discussão, que estarão abertos entre 11 e 22 de agosto. Neste período, os participantes apresentam e discutem os tópicos com apoio da equipe de moderação. Os fóruns estão divididos de acordo com os eixos temáticos da 2ª CNPDC: Gestão integrada de riscos e resposta a desastres; Integração de Políticas Públicas relacionadas à Proteção e à Defesa Civil; Gestão do Conhecimento em Proteção e Defesa Civil; Mobilização e promoção de uma cultura de Proteção e Defesa Civil na busca de Cidades Resilientes. Há ainda um fórum para debate de Princípios e outro de Comentários diversos.

As propostas criadas nesta fase serão organizadas no “Mural”, onde os participantes poderão sugerir alterações nas redações. A construção é feita de forma coletiva, por isso os princípios e diretrizes criados são resultado da participação de todos.

De 23 a 26 de agosto, inicia a etapa “Escolha propostas prioritárias”. Nela, os participantes priorizam as ideias debatidas na fase anterior. Daqui sairá o conjunto de princípios e diretrizes que vão compor o caderno de propostas da etapa nacional da 2ª CNPDC. Por fim, de 27 a 29 de agosto, estará disponível o questionário de avaliação da 1ª Conferência Virtual de Proteção e Defesa Civil, que constitui a última fase: “Avalie a conferência virtual”.

Além dos fóruns, especialistas e profissionais que trabalham em proteção e defesa civil falarão sobre temas de interesse nas salas de bate-papo. A agenda com a indicação dos profissionais e horários das conversas estará disponível na comunidade da 1ª Conferência Virtual.

O portal e-Democracia foi desenvolvido pelo Laboratório Hacker da Câmara dos Deputados e é amplamente utilizado para realização de etapas virtuais de conferências nacionais. A comunidade da 1ª Conferência Virtual de Proteção e Defesa Civil no e-Democracia pode ser acessada pelo link: http://edemocracia.camara.gov.br/web/2cnpdc.

Sobre a 2ª CNPDC

Entre novembro de 2013 até junho de 2014, a 2ª Conferência Nacional de Proteção e Defesa Civil contabilizou a realização de mais de 1,8 mil conferências municipais/intermunicipais, 22 estaduais e 19 livres. A 2ª CNPDC tem a proposta de definir princípios e diretrizes para a reorganização do Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil, criando condições para a implantação da Política Nacional de Proteção e Defesa Civil (Lei 12.608/12). A etapa nacional será de 4 a 6 de novembro, em Brasília.

1º “Velo Terra” de Rio Crespo-RO acontece neste fim de semana

downloadNos dias 09 e 10 de agosto em  Rio Crespo-RO, a 200 Km de Porto Velho, acontecerá o primeiro “VELO TERRA”, entre os amigos do município. O Evento será realizado na linha C 85 Km 07 no sítio popular “Bocão”. Segundo os organizadores do evento, a  expectativa é que estejam presentes mais de duas mil pessoas.

Para garantir conforto  e segurança aos participantes do “VELO TERRA”, a Prefeitura Municipal”, através da Secretaria de Obras, dará todo o apoio logístico e de e infraestrutura como limpeza e ampliação de toda área a ser utilizada.

Segundo o prefeito Eudes de Souza e o vice-prefeito “Lezão”, a realização do evento no município é muito importante, já que valorizará o turismo da cidade, fazendo com  que as pessoas participem e conheçam um pouco mais a região, além de proporcionar entretenimento para a população de Rio Crespo. “Este é o primeiro e muitos outros hão de acontecer. Os organizadores estão de parabéns e se depender de nós, terá todo o apoio necessário”, declarou Eudes. O evento é uma realização da Associação  Silveira Adeventure, com o apoio de empresários e a Prefeitura Municipal de Rio Crespo.

 

Com informações de Adeuzenar Rodrigues Lima – Prefeitura Municipal de Rio Crespo

 

Pesquisa mostra que 68% dos jovens ouvem rádio

OUVINDO-MUSICAO Ibope Media realizou divulgou o resultado do estúdio Jovem Digital Brasileiro que apontou que 68% dos jovens ouvem rádio. O resultado se mostrou expressivo, já que a presença dos mais novos cresceu na internet aumentou, saltando de 35% em 2003 para 85% no ano passado. O resultado foi divulgado durante o vou PIX SP Festival 2014, realizado na semana passada na capital paulista.

A busca pela informação (77%) e o entretenimento (67%) estão entre as principais razões do crescimento dos jovens na internet. A pesquisa apresentada por Juliana Sawaia, diretora de Learning & Insights do Ibope Media e mostra que o consumo de outros meios também é expressivo entre os jovens, sendo que 92% assistem TV e 68% escutam rádio. Além disso, de acordo a executiva do Ibope Media, a internet deve ser reconhecida hoje como uma plataforma estratégica de interação e engajamento com os outros meios.

A pesquisa apontou ainda que 61% dos jovens concordam que estão habituados a usar mais de um meio de comunicação ao mesmo tempo, ou seja, podem consumir dois ou mais meios simultaneamente, nas mais variadas combinações.  Atualmente, os de vices podem ser considerados grandes facilitadores de conexão. A rápida adesão às plataformas, aliada às práticas culturais emergentes faz com que o cenário midiático e os relacionamentos virtuais se tornem extremamente atrativos para este público.

Segundo os números da pesquisa do Ibope Media, 39% dos jovens que acessam internet para ouvir rádio o fazem para se informarem. Outros 47% para buscarem entretenimento, 41% para distração das tarefas diárias, 15% para passar o tempo e 10% porque o rádio na internet faz companhia.

 

 

 

Informações: tudoradio.com e Ibope Media

 

 

 

 

Caixa Cultural apresenta a exposição Sherazade em Brasília

sherazade_foto-de-ed_256A mostra apresenta um conjunto de oito obras do artista capixaba Hilal Sami Hilal, incluindo a obra Sherazade e outra inédita, feita especialmente para a Caixa Cultural Brasília: “Lugar de passagem. As obras discutem a relação entre encadernações, livros e artes visuais, tornando esse universo acessível ao público. Descendente de árabes, Hilal nos apresenta as “Histórias das mil e uma noites” com a sua Sherazade. 180 livros dispostos sobre o piso da galeria numa atmosfera intimista que mais parece um tapete voador. As histórias sem fim contadas pela personagem desdobram-se em dialética entre o finito e o infinito na obra do artista.

Com trabalhos desenvolvidos e realizados para os principais centros culturais brasileiros e do exterior essa é a primeira vez que o artista apresenta sua obra fora do eixo Rio/São Paulo. As peças vão do mais espesso ao quase rarefeito. A forte materialidade de algumas delas e a quase transparência de outras – no limite da sombra – trazem um sabor particular a essa rede de signos que, em situação limite entre o desenho, escultura e pintura, pretendem falar do corpo e da alma, da tradição e da contemporaneidade, do visível e do invisível.

Os nomes de pessoas da família e de amigos compõem a estrutura de alguns trabalhos. No livro “Diária ou livro das nuvens” pintura e escultura se misturam na ação dos pigmentos sobre o papel. Em Seu Sami, homenagem ao pai, o artista reitera o interesse na sofisticada inscrição da caligrafia árabe. No livro do “Socorro” as letras se misturam formando um novo grupo de signos e significados. Já em Biblioteca o artista apresenta a metáfora ao conhecimento acumulado e aprisionado. Para o artista os livros são objeto de sonho e liberdade.

No momento em que se discute a permanência ou não do livro, Hilal transcende a matéria e nos apresenta sua Sherazade, onde escultura, pintura, desenho e papel se misturam e se desfazem no imaginário do artista.

Os padrões de escrita são vários: a mancha incorporada do acaso, o traço, o signo, os sinais, a letra e seu som, a palavra, o nome, a sentença, a página, o livro com suas formas de ser e estar no mundo e na biblioteca. Matéria, geometria, ornamentos, escrita, palavras e artesania do papel juntam-se como fluxo da linguagem. “Os trabalhos são construídos com os mais básicos e fundamentais dos elementos expressivos: ponto, linha e o espaço como suporte”, adverte o artista.

A gravação na chapa de metal por violenta corrosão com ácido contrasta com a delicadeza da escritura e dos signos formados nos livros. As chapas de cobre e outros elementos, conectadas ao vigor da energia do metal, potencializam o que delas emana, permitindo lançar um olhar sobre o pensamento que as constitui, motivado pelos seus próprios elementos que transitam da superfície pictórica para a bidimensionalidade. Colocadas umas sobre as outras, abertas, soltas ou lacradas, dispostas sobre bancadas, justapostas em planos ou enviesadas pelas paredes, as chapas retalhadas alteram-se, comutam-se em páginas: partituras musicais, cartografias, mapas e livros.

 

Serviço

Local: CAIXA Cultural Brasília – Galeria Principal
Endereço: SBS, quadra 4, lotes 3/4 – Asa Sul, anexo à matriz da CAIXA
Telefone: (61) 3206-9448 / 9449
Visitação: até 14 de setembro, de terça-feira a domingo, das 9h às 21h
Classificação Indicativa: Livre
Entrada Franca

Foto: Divulgação