Endereço: CRS 505, Bloco A Entrada 11 Sala 105 - CEP: 70.350-510 - Asa Sul - Brasília/DF | Fone: (61) 3256-0803 | 3256-0802 | 9 9558-5735

Joaquim Nabuco é tema, na ABL, da segunda palestra do ciclo de conferências ‘Presenças Fundamentais’

O Acadêmico e historiador Evaldo Cabral de Mello fala sobre Joaquim Nabuco (primeiro Secretário-Geral e um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras), na segunda palestra do ciclo de conferências da ABL, intitulado Presenças fundamentais, sob coordenação do Presidente Marco Lucchesi. O tema escolhido foi Nabuco: uma visão do passado brasileiro. O evento está programado para quinta-feira, dia 28 de março, às 17h30min, no Teatro R. Magalhães Jr., Avenida Presidente Wilson 203, Castelo, Rio de Janeiro. Entrada franca.

Serão fornecidos certificados de frequência.

A Acadêmica Ana Maria Machado é a Coordenadora-Geral dos ciclos de conferências de 2019.

Acadêmica Ana Maria Machado convida para ciclo “Presenças fundamentais”

Presenças fundamentais terá mais uma palestra, intitulada Rui Barbosa, 170 anos, dimensão da atualidade do seu percurso, com o Acadêmico Celso Lafer, dia 4 de abril, no mesmo local e horário. Na semana anterior, dia 21 de março, o Acadêmico e professor Domício Proença Filho falou sobre Machado de Assis.

As três palestras celebram os aniversários dos homenageados: Machado de Assis, 180 anos, e Joaquim Nabuco e Rui Barbosa, 170.

O CONFERENCISTA

Evaldo Cabral de Mello nasceu no Recife em 1936 e atualmente mora no Rio de Janeiro. Estudou Filosofia da História em Madri e Londres. Em 1960, ingressou no Instituto Rio Branco e dois anos depois iniciou a carreira diplomática. Serviu nas embaixadas do Brasil em Washington, Madri, Paris, Lima e Barbados, e também nas missões do Brasil em Nova York e Genebra, e nos consulados gerais do Brasil em Lisboa e Marselha.

Um dos mais destacados historiadores brasileiros, Evaldo Cabral de Mello é especialista em História regional e no período de domínio holandês em Pernambuco no século XVII, assunto sobre o qual escreveu muitos de seus livros, como Olinda restaurada (1975), sua primeira obra, Rubro veio (1986), sobre o imaginário da guerra entre Portugal e Holanda, e O negócio do Brasil (1998), sobre os aspectos econômicos e diplomáticos do conflito entre portugueses e holandeses. É organizador do volume Essencial Joaquim Nabuco, da Penguin-Companhia das Letras.

FONTE: ASCOM/Academia Brasileira de Letras

Educação popular: livros produzidos pela Escola Politécnica serão usados como material didático

O material didático produzido para o Curso de Aperfeiçoamento em Educação Popular em Saúde(EdPopSUS), coordenado pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz) em parceria com o Ministério da Saúde, será utilizado pelo Projeto Itinerário do Saber, financiado pelo Ministério da Saúde com o objetivo de promover estratégias para a qualificação dos profissionais de saúde de nível médio/técnico, fortalecendo o Sistema Único de Saúde (SUS). O projeto é coordenado pelo Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnologia em Saúde (ICICT/Fiocruz). O material é composto por duas publicações. Uma é o Guia do Curso de Aperfeiçoamento em Educação Popular em Saúde, que traz orientações sobre os temas, objetivos e atividades pedagógicas de cada eixo do curso. No guia, são indicados textos e outros recursos complementares (como vídeos, entrevistas, filmes, sites) que ajudem a aprofundar os temas e fundamentar as reflexões com os estudantes. A outra é a publicação Textos de Apoio para o Curso de Aperfeiçoamento em Educação Popular em Saúde, que reúne conteúdo dos eixos curriculares do curso e articulados com as atividades que estão no Guia. O caderno de textos é um instrumento que ajuda no desenvolvimento do curso, subsidiando as atividades propostas no guia.

Esse material didático foi construído coletivamente por uma equipe de educadores populares, durante as oficinas de estrutura curricular do projeto EdPopSUS. O material foi produzido a partir da pedagogia de Paulo Freire – educador brasileiro que defendia um processo formativo que pudesse desenvolver a criticidade e a autonomia dos alunos. Abordam temas como território, participação popular, práticas integrativas de saúde, religiosidade e diversidade, além dos saberes de parteiras, rezadeiras, quilombolas e outras populações. “Esse material é importante para a educação popular porque é inédito para a formação de trabalhadores como Agentes Comunitários de Saúde, Agentes de Combate a Endemias, conselheiros de saúde, militantes de movimentos sociais e lideranças comunitárias”, observa Ronaldo Travassos, professor-pesquisador da EPSJV e um dos coordenadores do EdPopSUS.

O material será utilizado para o curso do EdPopSUS, que compõe o Itinerário do Saber. Inicialmente, será distribuído para os estados do Rio de Janeiro, Bahia, Maranhão e Mato Grosso.

EdPopSUS

Curso de Aperfeiçoamento em Educação Popular em Saúde foi realizado de 2016 a 2018 e formou cerca de nove mil educandos em 15 estados brasileiros e envolveu mais de 600 educadores. O EdPopSUS era uma parceria entre a EPSJV/Fiocruz e o Ministério da Saúde, voltado para trabalhadores da Atenção Básica, lideranças comunitárias e integrantes de movimentos sociais. A formação teve carga horária de 160 horas na modalidade presencial, com 136 horas de atividades de classe e 24 de trabalho de campo. Segundo Ronaldo, mesmo com o encerramento do financiamento do Ministério da Saúde para o EdPopSUS, a EPSJV/Fiocruz continuará a oferecer o material didático do curso – que está disponível também para download no Portal EPSJV – para a formação de educadores populares em saúde de diversos estados do país.

FONTE: ASCOM/FIOCRUZ

Curso sobre autismo infantil será ministrado em Brasília

No próximo dia 30, psicólogos, psicopedagogos e pedagogos/professores que atuam em salas de aula, profissionais da área da saúde, pais de autistas, estudantes de pedagogia e psicologia poderão participar de um curso sobre autismo infantil. O objetivo é proporcionar aos participantes as bases para a compreensão e acompanhamento das crianças autísticas nas escolas e no seio das suas famílias.

O curso será realizado no Colégio Sagrado Coração de Maria, localizado na 702 norte,  na Sala multimídia, e o investimento é de R$ 250. Ao término da atividade, os participantes receberão certificado de conclusão.

O ministrante é Carlos Arturo Molina-Loza, renomado Psicólogo, formador de terapeutas de família, especialista no tratamento de crianças autísticas. Autor de vários livros sobre terapia familiar e de casal, e de diversos artigos sobre autismo infantil, que já Ministrou  cursos e palestras no Brasil, América Latina e Europa.

Sobre o autismo

O autismo infantil — também conhecido como síndrome de Kanner — tem sido, desde sua definição pelo psiquiatra austríaco Leo Kanner, em 1943, um verdadeiro quebra cabeça para pais e profissionais encarregados do diagnóstico e do tratamento.

As descobertas em 1944, do também psiquiatra austríaco Hans

Asperger, quem por sua vez definiram um transtorno relativamente próximo chamado síndrome de Asperger, vieram a tornar o panorama mais complexo.

Durante anos, a dificuldade para realizar um diagnóstico precoce e preciso — devido, em parte, a que o autismo não tem aquele sintoma que serviria de divisor de águas, o chamado signo patognomônico — conduziu os pesquisadores à criação de diagnósticos constituídos por diversas listas de sintomas. Motivo pelo qual há quase tantas propostas como especialistas dedicados ao autismo infantil.

A confusão gerada pela profusão de hipóteses diagnósticas tem provocado um danoso atraso tanto no diagnóstico como tratamento das crianças. Se levarmos em consideração que o autismo infantil pode surgir nos primeiros dias de vida dacriança, compreenderemos que a demora no início de um tratamento adequado aumenta as dificuldades de desenvolvimento da criança.

Por isso, nosso curso fará uma grande ênfase no diagnóstico precoce e, em um segundo momento, em uma intervenção não apenas precoce senão também adequada para cada fase do desenvolvimento da criança e do transtorno. Um diagnóstico de autismo que não vem acompanhado de uma proposta de intervenção apenas coloca nas mãos dos pais, das famílias e de todos os responsáveis por seus cuidados, uma bomba.

Todas as pessoas envolvidas com as crianças autísticas deveriam contar com o conhecimento suficiente para permitir que sua interação com elas não seja apenas inócua, mas que contribua ao seu desenvolvimento.

Serviço:

DATAS: 30/03 – 13/04

HORÁRIO: das 08:00 às 13:00 horas

LOCAL: Colégio Sagrado Coração de Maria. Quadra 702 Norte. Sala multimídia

PÚBLICO ALVO: psicólogos, psicopedagogos, pedagogos/professores, pais de crianças autísticas, profissionais da área da saúde, estudantes de pedagogia e psicologia.

INVESTIMENTO: R$ 250,00

Será expedido certificado

CONTATO:

simonemazevedo@yahoo.com.br

(61) 99119 9559

FONTE: SINPRO-DF