Endereço: CRS 505, Bloco A Entrada 11 Sala 105 - CEP: 70.350-510 - Asa Sul - Brasília/DF | Fone: (61) 3256-0803 | 3256-0802 | 9 9558-5735

Centro Pop auxilia pessoas em situação de rua a superarem desafios

Usuários relatam de que forma o serviço de acolhimento transformou a dura realidade de quem vive nas ruas

Cléverton Santos, de 25 anos, sentiu na pele o que é viver como morador de rua. Após perder o emprego e sem condições de manter o aluguel, o jovem precisou recomeçar. Mesmo com curso técnico de segurança e formação de bombeiro civil, a colocação no mercado de trabalho estava difícil.

Diante das dificuldades, Cléverton dormiu na rua e passou fome, até conhecer o Centro de Referência de Assistência Social (Cras), ondo foi acolhido e encaminhado para o Centro de Referência Especializado para Pessoas em Situação de Rua (Centro Pop). No local, recebeu atendimento de psicólogos e assistentes sociais. Com o apoio, conseguiu uma colocação no mercado de trabalho como auxiliar no almoxarifado da prefeitura de Aracaju, capital de Sergipe.

“O Centro Pop me ajudou muito. Conheci pessoas que estão com dificuldades piores. Eu sou um exemplo do quanto o atendimento é importante. Sei o que é morar na rua porque passei por isso e não tenho nem palavras pra dizer o quanto estou feliz por ter novamente um emprego”, conta emocionado.

O Centro Pop é um espaço de apoio para que a população em situação de rua viva com mais dignidade. No espaço, é possível, por exemplo, guardar pertences e fazer a higiene pessoal. Além disso, algumas unidades oferecem refeições diárias. Porém, não é um abrigo.

Seu José Andrade, 57 anos, também se sentiu acolhido pelo serviço. Após enfrentar problemas com a família, vive há 10 meses nas ruas de Aracaju (SE). Ele chegou até o Centro Pop por meio da abordagem de rua feita pela equipe da Assistência Social do município. Hoje, utiliza o espaço para lavar a própria roupa, tomar banho e fazer as refeições. Para José, se não fosse esse atendimento, sua situação seria ainda pior.

“Eu estava na rua e o pessoal da assistência social me perguntava, todo dia, o que me motivou a morar lá. ‘Problema de vida, de família’, respondia. Por me sentir muito humilhado, parti para a rua. Eles me trouxeram até o Centro Pop e muita coisa mudou. Eu aprendi a receber apoio. Agora sei que tenho o direito de tomar um café, um banho e lavar uma roupa. Então, já me sinto melhor”, relata ele.

Além dos atendimentos psicológicos, do acesso à documentação civil e a benefícios socioassistenciais, as pessoas em situação de rua também podem informar o endereço de um Centro Pop para se inscrever no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal e, dessa forma, participar de programas como o Bolsa Família.

Para a técnica de coordenação de Serviços Especializados a Famílias e Indivíduos do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), Márcia Viana, histórias como a de Cléverton e José mostram a importância do serviço na vida das pessoas em situação de rua.

“Buscamos cada vez mais qualificar o atendimento para que eles sintam que o espaço é deles. A programação dos Centros Pop é construída para que os usuários não fiquem o dia todo ociosos e oferecer atividades que possam interessá-los, como as que promovem a inserção no mercado de trabalho”, explica.

Saiba Mais
O Centro de Referência Especializado para Pessoas em Situação de Rua (Centro Pop) é um dos serviços ofertados pela Proteção Social Especial do Sistema Único de Assistência Social (Suas).  O serviço é destinado a jovens, adultos, idosos e famílias que utilizam as ruas como espaço de moradia. O local pode ser acessado de forma espontânea pela pessoa ou por meio do encaminhamento do Serviço Especializado em Abordagem Social.

FONTE: ASCOM/Ministério do Desenvolvimento Social