Endereço: CRS 505, Bloco A Entrada 11 Sala 105 - CEP: 70.350-510 - Asa Sul - Brasília/DF | Fone: (61) 3256-0803 | 3256-0802 | 9 9558-5735

Sinpro-DF lança Projeto Abraço Negro nesta quinta-feira (17)

A edição 2018 do Projeto Abraço Negro para todas as escolas da rede pública de ensino do Distrito Federal será lançada nesta quinta-feira (17/5). Toda a categoria está convidada para o lançamento, que ocorrerá na sede do Sinpro-DF do Setor de Indústrias Gráficas (SIG), às 19h.

Com esse projeto, a diretoria colegiada do sindicato tem o intuito de estimular os(as) professores(as) a desenvolverem atividades interdisciplinares de combate ao racismo e de ações pedagógicas de enfrentamento a todas as formas de discriminação existentes na escola e na sociedade. “O Abraço Negro tem o objetivo também de eliminar os preconceitos raciais e de promover o respeito à diversidade racial e cultural da população negra”, completa Élbia Pires de Almeida, coordenadora da Secretaria para Assuntos de Raça e Sexualidade do Sinpro-DF.

Ela explica que o Abraço Negro é uma campanha desenvolvida, anualmente, pelo Sinpro-DF nas escolas da rede pública do Distrito Federal de combate ao racismo. “A iniciativa surgiu no Sintego – Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Goiás. Em seguida, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) abraçou a ideia e estimulou todas as entidades sindicais filiadas a ela a adotarem o projeto. E desde então o Sinpro-DF tem desenvolvido o Projeto Abraço Negro no DF”, diz a diretora.

Para realizá-lo, o Sinpro-DF convida pessoas dos diversos segmentos do Movimento Negro para falar sobre a cultura, a religião, a história da população negra no Brasil e na África. “Também desenvolvemos esse projeto nas escolas em respeito à Lei nº 10. 639/2003, que alterou a Lei nº 9.394/1996 e estabeleceu as diretrizes e bases da educação nacional para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira”, finaliza.

Imagem: divulgação Sinpro.

Mapa Design Brasília recebe portfólios até 15 de julho

Catálogo e site reúnem e divulgam trabalhos criativos de designers brasilienses para todo o Brasil

DA AGÊNCIA BRASÍLIA, COM INFORMAÇÕES DA SECRETARIA DE CULTURA

Está aberto o chamamento para designers e associações enviarem portfólios para participar do Mapa Design Brasília. Com recursos do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), a proposta é formar um mapa que localize as regiões onde os profissionais atuam e destaque o perfil de cada um.

O convite se estende a estúdios, escolas e agentes atuantes nos campos da arquitetura, da fotografia, dos móveis, da joalheria e do design gráfico.

O mapa se alinhará ao recente reconhecimento de Brasília como uma das novas integrantes da Rede de Cidades Criativas, como Capital do Design, pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

O Mapa Design Brasília tem lançamento previsto para agosto, nas versões física e online. Interessados em participar do projeto precisam enviar os portfólios até 15 de julho pelo site: mapadesignbrasilia.com.

FAC (FUNDO DE APOIO À CULTURA) SECRETARIA DE CULTURA DO DF

Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília – 29.10.2017

 

CCJ do Senado se reúne nesta quarta e uma das pautas é o PLS 55/16. Vamos pressionar!

A Comissão de Constituição e Justiça, CCJ do Senado Federal, vai se reunir, na próxima quarta-feira (16) e o PLS 55/16, de autoria do Senador Donizeti Nogueira (PT-TO), está na programação. Também será discutido e votado o relatório do Senador Acir Gurgacz, que trata da sustentabilidade das rádios comunitárias. Serão necessários 14 votos para que este projeto seja aprovado e a próxima etapa será a Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática CCT. É importante que todos da categoria de rádios comunitárias pressionem os senadores, por meio telefonemas, mensagens de WhatsApp e outras formas de conseguir que nossas reivindicação seja atendida pelos parlamentares.

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

As inscrições para o curso gratuito do SUS estão abertas

Estão abertas as inscrições para interessados em fazer o curso gratuito a distância oferecido pelo SUS: Uso de Plantas Medicinais e Fitoterápicos. Qualquer pessoa, que tenha interesse pelo tema, pode se inscrever. Durante o estudo, serão abordados temas como a importância do uso correto de plantas medicinais e fitoterápicos, bem como orientações sobre a preparação e o uso de remédios caseiros. Para facilitar o aprendizado, durante o curso o estudante terá acesso a quadrinhos, apresentações, vídeos, textos, sínteses e fóruns, que ajudarão no melhor entendimento da temática proposta.

Módulos a serem estudados:
Caso 1 – Acs Joana: Descobrindo E Mapeando Os Fitoterápicos Usados Na Comunidade
Caso 2 – Na Reunião De Equipe: Explorando As Atribuições Dos Acs
Caso 3 – Dona Verônica: Preparo De Plantas Medicinais
Caso 4 – Dona Benta: Dose Certa, Resultado Adequado
Caso 5 – Acs Margarida e Dona Odete: Diabetes
Caso 6 – Dona Lúcia: Preparando um Lambedor
Caso 7 – Sr João: Intoxicação por Fitoterápicos

Avaliação – A avaliação será feita através de dois questionários aplicados ao final do curso.

Como se inscrever – Interessados devem entrar no site da Avasus

Caso tenha interesse, clicar em “inscreva-se”. São 80 horas de estudo e todas elas serão virtuais, no Ambiente Virtual de Aprendizagem do Sistema Único de Saúde (AVASUS).

Não há limite de vagas.

Fonte: Hora Brasil