Endereço: CRS 505, Bloco A Entrada 11 Sala 105 - CEP: 70.350-510 - Asa Sul - Brasília/DF | Fone: (61) 3256-0803 | 3256-0802 | 9 9558-5735

Município de Paratinga (BA) certifica os primeiros Quilombos no Diário Oficial

paratingaForam certificados os primeiros quilombos no município de Paratinga, no Estado da Bahia. O Quilombo Urbano do Bairro Tomba e as Comunidades rurais de Poção de Santo Antônio, foram certificadas na última terça-feira, 21/05/2014, pela Fundação Cultural Palmares, conforme publicado no Diário Oficial da União, Portaria N° 61, de 20 de maio de 2014. As duas comunidades são étno-raciais, segundo critérios de auto-atribuição, com trajetória própria, dotadas de relações territoriais específicas, com presunção de ancestralidade negra relacionada com a resistência à opressão histórica.

 

As comunidades quilombolas localizam-se em 24 estados da federação, sendo a Bahia um estado que figura com maior parte de comunidades quilombolas. Paratinga apesar de suas características e costumes, nunca foi vista pelo poder público, mas porém, aconteceu de uma forma voluntaria de Toge que chamou atenção da sociedade e conseguiu criar no Poção de Santo Antônio sua primeira Associação dos Remanescentes Quilombola Lagoa do Jacaré, que no dia (13/10/2013) consegui dar um passo importante para a sua certificação.

 

Além dos quilombos constituídos no período da escravidão, muitos foram formados após a abolição formal da escravatura, pois essa forma de organização comunitária continuaria a ser, para muitos, a única possibilidade de viver em liberdade.

 

De um modo geral, os territórios de comunidades remanescentes de quilombo originaram-se em diferentes situações, tais como doações de terras realizadas a partir da desagregação da lavoura de monoculturas, como a cana-de-açucar e o algodão, compra de terras, terras que foram conquistadas por meio da prestação de serviços, inclusive de guerra, bem como áreas ocupadas por negros que fugiam da escravidão. Há também as chamadas terras de preto, terra de santo ou terras de santíssima, que indicam uma territorialidade vinda de propriedades de ordens religiosas, da doação de terras para santos e do recebimento de terras em troca de serviços religiosos.

 

 

 

O município de Paratinga

 

 

 

 

 

Professores da educação de Vila Rica (MT) “invadem” Rádio para ouvir pronunciamento de gestores

professores

Dezenas de trabalhadores da rede municipal de ensino de Vila Rica, no Estado do Mato Grosso, “invadiram” as dependências da Rádio Comunitária Eldorado FM às 12h30min para ouvir pronunciamento da Secretária de Educação Guiomar Rita e do Procurador do Município Pierre Fabrício, em seguida a Presidente do Sispumvir e a Diretora Estadual da CUT, Lucimeire Lázara usaram os microfones da emissora para falar da paralisação.

O Procurador Pierre falou da medida liminar que a justiça concedeu no dia 5 de maio considerando a greve ilegal. Segundo ele a Prefeitura concedeu o piso nacional aos professores e já contratou uma equipe de profissionais para elaborar o plano de cargos e carreiras.

A Secretária Guiomar disse que encaminhou ontem, 20, uma convocação aos grevistas pedindo retorno imediato ao trabalho porque depois da liminar existem os trâmites legais para serem acompanhados.

Logo em seguida a Diretora da CUT agradeceu a admiração que o Procurador tem pela classe, mas mencionou que os trabalhadores precisam também de valorização, “o piso hoje é de 1.697 reais e o município de Vila Rica paga 1.272 reais” e continuou dizendo que os profissionais da educação estão clamando e conclamando ao Prefeito que faça uma negociação.

A Presidente Marizete disse que recebeu, minutos antes, um documento que será analisado às 14 horas e às 16 horas levará para Assembléia Geral. Marizete disse que os vereadores, principalmente os cinco da base do Prefeito precisam de ação, falam que estão apoiando o movimento, mas precisa atitude.

O profissionais da educação de Vila Rica completam nesta quarta-feira (21), 65 dias em greve com as seguintes reivindicações:

1º – O reajuste do FUNDEB.

2º – Elevação de nível do pro funcionário e pro infantil.

3º – Aprovação com urgência do plano de cargos, carreira e salário.

4º – O piso salarial nacional que é garantido pela lei 11.738/2008.

5º – Aplicação integral dos 30% das receitas de impostas e transferências constitucionais.

 

Foto: Danilo Trindade

Informações: Rádio Comunitária El Dourado FM